Brasil recicla 98% das latinhas de alumínio de bebidas

O índice de reciclagem das latinhas de alumínio de bebidas no Brasil atingiu 97,9% em 2015, com um total de 292,5 mil toneladas de latas recicladas, quase a totalidade das embalagens colocadas à venda. Os dados são da Associação Brasileira do Alumínio (Abal) e da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade (Abralatas).

De acordo com as duas entidades, somente na coleta da latinha foram injetados cerca de R$ 730 milhões na economia brasileira. “O valor equivale a quase um milhão de salários-mínimos por ano, confirmando a importância da reciclagem para a geração de emprego e renda para os catadores de materiais recicláveis”, destacou o coordenador do Comitê de Mercado de Reciclagem da Abal, Mario Fernandez.

Segundo a entidade, a reciclagem das latinhas consome apenas 5% da energia que seria utilizada para a produção das mesmas a partir do alumínio primário, extraído da bauxita. “A economia de energia gerada nessa reciclagem atenderia à demanda residencial anual de energia de um estado como Goiás”, disse Fernandez.

 

 

 

(Fonte: http://www.bonde.com.br/bondenews/nacional/brasil-recicla-98-das-latinhas-de-aluminio-de-bebidas-426553.html)

Números da gestão de resíduos no Brasil após 6 anos de PNRS

Na primeira semana de agosto, completaram-se seis anos da Lei nº 12.305/10, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) no Brasil. Ela foi assinada por 22 associações e mais de quinhentas empresas.

É certo que houve avanços, mas a realidade do país nos mostra que ainda estamos longe do ideal, com base em números e fatos assustadores, como a quantidade de lixões a céu aberto ainda em funcionamento ou a baixa taxa de pequenos municípios que não apresentam nenhuma ação de coleta seletiva junto à população.

A Revista ARes, produzida pela Grappa Marketing Editorial, vem desde o ano passado publicando uma série de reportagens, entrevistas, artigos e estudos que trazem o tema à discussão, abordando a situação atual da gestão de resíduos no país e sinalizando possíveis caminhos para a rápida evolução do cenário atual.

Para marcar o sexto ano da PNRS, separamos alguns dos principais números do setor, divulgados pela Abrelpe em seu Panorama de Resíduos Sólidos no Brasil – 2014. Vale a reflexão.

pnrs-revista-ares-numeros11

 

 

 

(Fonte: revistaares.com.br/2016/08/05/numeros-da-gestao-de-residuos-no-brasil-apos-6-anos-de-pnrs/)